A autonomia econômica feminina

I Congresso Nacional do PRB Mulher

Coordenadora Nacional – Deputada Rosangela Gomes

Sub Coordenadora – Vereadora Tia Eron

Palestrante – Sandra de Andrade 

autonomia

Autonomia Econômica Feminina

O que é:

Autonomia?

Autonomia Econômica?

Autonomia Econômica da Mulher?

Autonomia

É um termo de origem grega cujo significado está relacionado com independência, liberdade ou autossuficiência.

Em Ciência Política, a autonomia de um governo ou de uma região pressupõe a elaboração de suas próprias leis e regras sem interferência de um governo central nas tomadas de decisões.

Em Filosofia, autonomia é um conceito que determina a liberdade de indivíduo em gerir livremente a sua vida, efetuando racionalmente as suas próprias escolhas.

Autonomia Econômica

Significa independência administrativa de sua riqueza, de sua produção em outras palavras é o controle por parte de alguém sobre seus rendimentos e gastos.

Autonomia Econômica da Mulher

É o desenvolvimento de políticas que levem à valorização profissional e à diminuição da desigualdade de gênero no mercado de trabalho.

De um extremo ao outro…

A maioria das mulheres se encontra no extremo oposto de suas possibilidades.  Por vivermos ainda numa sociedade machista, a mulher, quando precisa complementar a renda familiar ou até mesmo ser o muro de arrimo, ela encontra na maioria das vezes como oportunidade de emprego o serviço doméstico.  Não que seja um trabalho humilhante, mas todos nós sabemos que os salários são baixos.  Para ela conseguir galgar melhores oportunidades são necessárias políticas públicas específicas para as mulheres.

Em um ponto encontramos posições onde coloca a mulher como a cabeça da casa, como a responsável pela economia doméstica, como o sustento de um lar onde o marido e pai são omisso e irresponsável e neste ambiente esta mulher só encontra espaço como faxineira ou diarista.

Sua condição de crescimento cultural, social e econômico não apresenta condição favorável.

Ainda não existe, para um grande segmento feminino, a oportunidade de uma mudança significativa desta realidade.

O debate sobre a família e políticas públicas está muito marcado por dois elementos:

Em primeiro lugar, pela compreensão da necessidade de políticas públicas voltadas para as mulheres, a partir do reconhecimento da desigualdade de gênero.

A necessidade de políticas para as mulheres e incorporar sua participação nos diversos programas econômicos e sociais é fundamental para combater a pobreza.

A autonomia econômica da mulher e a Lei Maria da Penha, o que tem em comum?

Quando uma mulher não tem oportunidades…

28078_443760012355549_1244872797_n

 A autonomia econômica depende da contribuição das mulheres na criação de riquezas a partir de sua inserção no mercado de trabalho através do chamado trabalho produtivo, ainda que ao mesmo tempo, do invisível trabalho reprodutivo realizado no âmbito doméstico.

A real autonomia econômica das mulheres acontecerá quando o combate à precariedade do trabalho em categorias com forte participação feminina for uma de suas principais metas, e servirá como arma eficaz no combate à violência.

A ampliação da presença das mulheres no mercado de trabalho muda a qualidade de vida não só das mulheres, mas de toda sociedade!

Como conseguir esta ampliação?

Aumentando a nossa participação!!!

Empoderamento A autonomia econômica das mulheres não está determinada somente pela inserção das mulheres nos processos microeconômicos, mas sobre tudo pelos impactos das políticas macroeconômicas sobre sua inserção na sociedade.

A mulher precisa e necessita do empoderamento!

A mulher deve lutar pelas causas feministas sem perder a feminilidade.

Não queremos travar embates com os homens, o que desejamos é que a desigualdade de gênero não mais ocorra!

Todas as atividades, no lar ou não, todos os serviços prestados por mulheres são importantes!

Mais podemos mais, precisamos de mais….

Precisamos de SPMs (secretaria pública para mulheres) em todos os estados, em todos os municípios e de forma definitiva.

Uma Lei, uma PEC – Projeto de Emenda Constitucional – que impeça a extinção da SPM no município e no estado.

Conquistando a autonomia econômica da mulher cresceremos no combate à violência contra a mulher!

Como conseguir? O que podemos fazer?

Acreditar que a mudança é possível e agir para que seja conquistada esta mudança…

Como?

De forma direta e indireta: Mulher participe!

MulherPolítica

Que venha 2014!

*Participe como militante

*Participe aumentando o número de filiadas

*Participe na campanha eleitoral

*Participe divulgando o PRB

*Participe apoiando os candidatos do partido

*Seja candidata!

A nossa participação irá transformar a autonomia econômica da mulher, a nossa autonomia!

 

Brasília, 10 de agosto de 2013.

Dê a sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: