«

»

As 10 características de um Atalaia

Meditemos na Palavra de Deus no Livro do Profeta Ezequiel 33.6,7 que diz:
“A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da minha boca, e lha anunciarás da minha parte.” (Ez 33 : 7) “Mas, se quando o atalaia vir que vem a espada, e não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e a espada vier, e levar uma vida dentre eles, este tal foi levado na sua iniqüidade, porém o seu sangue requererei da mão do atalaia.” (Ez 33 : 6)


Nas antigas cidades muradas havia o atalaia. Ele surgiu da necessidade de evitar os perigos dos invasores e ladrões. Era uma função obrigatória de defesa social, de abrigo das cidades e das nações.

Esses antigos guardas desempenhavam um papel de grande responsabilidade. Ao seu cuidado previdente e vigilância incansável ficavam entregues o sossego e a vida do povo; dia e noite tinham que vigiar (Is 21.8, 11, 12; 62.6).

A impiedade é o inimigo que anda a rondar o destino das criaturas. Ninguém escapa das suas investidas, por isso as Escrituras comparam os cristãos a atalaias e vigias fiéis.

Veja as dez características de um verdadeiro atalaia:

I. O ATALAIA DEVIA SER PESSOA DA MAIS ALTA CONFIABILIDADE

O atalaia não podia ser aventureiro, não podia agir com irresponsabilidade… Muitas vidas dependiam do seu trabalho. A escolha do atalaia era uma eleição muito importante… hoje em dia diríamos hoje que seria um caso de segurança nacional.
Com a presença do atalaia, os moradores da cidade podiam dormir sossegadas… porque alguém estava de plantão, e caso alguma anormalidade ocorresse, a segurança de todos estava garantida: o atalaia soaria a trombeta, despertando os soldados e a população.

II. O ATALAIA DEVIA SER PESSOA COMPETENTE

Lemos no v.3 que a função do atalaia era “avisar o povo”, sempre que ele visse o inimigo se aproximando: “Quando vê o inimigo chegando, o vigia dá o alarme para avisar toda a gente”.
É interessante observar esta informação do v.3: “Quando vê o inimigo chegando”.

O atalaia não podia ser cego não. Precisava ser alguém de boa visão. Atalaia cego é igual a atalaia nenhum.

Também o atalaia não podia ser míope (naqueles dias óculos e binóculos ainda não existiam, portanto, o atalaia tinha que ter olhos sadios ele não podia ter trave de madeira nem cisco no olho (a linguagem de ontem diz “argueiro”) tinha que ser competente para a função.

III. O ATALAIA DEVIA SER PESSOA QUE AMASSE O SEU POVO

Ai do povo cujo atalaia resolvesse “tirar uma soneca na rede” ou prestar serviço pro inimigo, deixando de dar o alarme ou os portões somente encostados!

Mas o atalaia não faria isto, porque o seu compromisso com a segurança do povo está no fato de amar o seu povo.

Um cristão do século passado dizia que “os oito primeiros versículos deste capítulo deveriam ser lidos de joelhos e com a oração para que manifestássemos uma obsessiva paixão pelas almas”.

De fato, só um grande amor pela vida das outras pessoas poderia levar alguém a firmas os pés sobre o muro, e vigiar durante a madrugada para que o inimigo não apanhe a ninguém de surpresa…

Foi esse amor pelas pessoas, essa paixão pelas almas, que fez com que o inglês Guilherme Carey, considerado o pai das missões modernas, abandonasse a sua terra, para seguir, em 1793, para a Índia, num navio movido à vela, numa viagem que durou cinco meses.
E na Índia, Guilherme passou os quarenta e um anos restantes da sua vida e os primeiros convertidos só começaram a aparecer, depois de sete anos de trabalho intenso. Guilherme Carey foi atalaia… ele avisou muitos indianos do perigo que é viver sem Jesus.
O atalaia ama o seu povo, por isso o avisa… E faz isso tocando a trombeta – o v.3 nos revela isto: o atalaia toca a trombeta (nesse caso a versão na linguagem de ontem é melhor: “vendo ele que a espada vem sobre a terra, tocar a trombeta e avisar o povo”. A NVI também traz “trombeta”.

IV. DEVE OUVIR (verso 7)

O que devo ouvir da parte de Deus? Esta pergunta parece um tanto estranha, mas entendemos que Jesus é a Palavra encarnada, e é d´Ele que devemos falar. Lembre-se da transfiguração quando Deus deixou claro que é Jesus a quem devemos ouvir. Muitos dão ouvidos a outras vozes e tornam-se incapazes do ofício de atalaias do Senhor;

V. DEVE ADVERTIR

Advertir até os ouvintes reconhecerem a sua iniqüidade. Jesus nos advertiu sobre muitas coisas. Ele nos advertiu sobre o pecado, esmola, oração, jejum, as riquezas deste mundo, ansiedade, sobre servir a dois senhores, sobre o hábito de julgar os outros, sobre os dois caminhos, os falsos profetas, sobre quem entrará no reino de deus, sobre os dois alicerces.
Se tudo isso não nos chama a atenção é devido a nossa falta de interesse em advertir àqueles que estão olhando em outra direção, e assim deixando de cumprir a nossa tarefa de atalaias.

VI. OBEDECER (verso 9)

A advertência é igual a uma ordem de conversão. Conversão é um ato de obediência e deve partir do coração do homem. A questão da obediência está ligada a ideia de que os advertidos precisam saber que sofrerão o castigo por causa dos seus pecados e de sua falta de obediência

VII . Estar sempre vigilante

O menor cochilo era punido com rigor porque trazia conseqüências. Um guarda descuidado é inútil e perigoso como uma Igreja que dorme em vez de vigiar e proclamar a salvação em Cristo. Pregar a verdade é missão constante que deve tomar os cuidados da Igreja. Quando ela deixa para quando puder sua obra missionária, para quando terminar o templo está falhando com sua missão.

VIII . O guarda nas antigas cidades deveria ocupar os pontos mais estratégicos

Tinha seu posto nas portas das cidades, nos morros, nas torres e lugares altos. Assim, deve a Igreja executar sua obra evangelística.
É preciso escolher os campos, os lugares, os meios e métodos de pregar e chamar os pecadores a Cristo. Nos negócios do Reino de Deus é preciso ocupar os pontos estratégicos, aproveitando os melhores meios para transmitir a mensagem.
A Igreja fará isso através dos seus membros, que ocuparão os lugares estratégicos e farão os contatos com as pessoas que têm de ser avisadas do perigo. Além disso, a igreja, como instituição, poderá manifestar-se quanto às grandes questões da nossa época, denunciando o pecado onde ele aparecer.

IX . O atalaia tinha que tocar a trombeta e avisar a cidade de qualquer perigo possível.

Isso era feito ao mesmo tempo. Tocava a trombeta para despertar a atenção. Avisava, dando a notícia necessária no momento certo.
A Igreja, portanto, tem que unir sempre em sua obra de apoio e fundamento da verdade, a trombeta e o aviso. Precisamos falar a cada pessoa em particular mas precisamos fazer a mensagem chegar à cidade toda. Precisamos chamar a atenção para o perigo (trombeta), mas também entregar a mensagem que salva (aviso). Esses dois fatores devem andar juntos.

X . O atalaia não podia dar alarme falso

Era punido quando isso acontecia.
Da mesma forma é um grave erro todo alarme falso que uma determinada igreja use na sua obra de pregar o evangelho. A mensagem é uma só. Quaisquer acréscimos ou inovações devem ser imediatamente rejeitados. Só há um aviso certo: A alma que pecar, certamente morrerá. E só há um em quem se possa ter salvação: Jesus (At 4.12).
Mas nós não podemos nos iludir pois o inimigo não desiste fácil, e podemos ver no texto que mais uma vez que ele ficou por demais irado e agora sem tanta sutileza resolve fazer um ataque mais direto. Não devemos subestimá-lo (V.v 7,8)
Neemias mais uma vez busca forças através da oração, só que agora passa a se preocupar também com a vigilância. (V. 9) ler também (Mt 26:41)
Outra característica de Neemias é que ele era um líder de estratégias, e como vemos no verso 13 ele coloca as famílias juntas, (unidas) na luta para reedificar o muro. Ele sabia que se não houvesse unidade de propósitos seria muito difícil vencer aquela batalha.
Podemos observar outra qualidade em Neemias. ele sabia como incentivar seus liderados, colocando sempre o Senhor como a força, como aquele que pelejaria a batalha e lhes daria a vitória, como pode ser observado no verso 14.
Outra preocupação dele era a necessidade de trabalhar na reedificação armado , pois sabia que não poderia se defender e nem contra-atacar se estivessem desarmados.
No vs. 19 à 23 nos mostra que Neemias não deixou que largassem suas armas um só minuto. Se nós não estivermos sempre armados com a palavra de deus (que é a espada do espírito), não conseguiremos vencer os ataques que o inimigo dispara contra nós. Nós estamos engajados na obra do senhor (Ef 6:14-17)

COMO DEVE SER UM ATALIA
A obra de Deus é muito extensa e é necessário estarmos preparados para fazei-la da melhor forma possível, como um instrumento de benção a ser usado por Ele. Um atalaia deve ser:

1. CHEIO DO ESPIRITO: Ao recebermos Jesus somos selados com o Espírito Santo (Ef 1:13) , mas nem todos são cheios do Espírito.
A condição para ser cheio do Espírito Santo é em primeiro lugar se submeter em tudo à vontade de Deus (Ef 5:17) e não viver em contendas mas, ao contrário, abrir a boca para falar e cantar a Palavra de Deus, ser sempre abundante na gratidão e estar sempre pronto a se sujeitar ao irmão, por temer a Deus. (Ef 5:18-21)

2. SUBMISSÃO: Submeter-se à uma autoridade é estar sempre pronto a obedecer, mesmo quando esta obediência contrariar a sua vontade. (Hb 13:17).

3. FIDELIDADE: Jamais receberemos uma grande responsabilidade das mãos do Senhor, se não formos fieis às pequenas coisas. (Mt 25:21)

4. PREOCUPAÇÃO COM A OBRA: É necessário que nos interessemos pela ordem dos cultos, limpeza da Igreja e principalmente pelas almas, em especial àquelas que não conhecem a Jesus Cristo como Salvador. (I Co 15:58)

5. RESPONSABILIDADE: Tudo que te vier a mão para executar faça bem feito, nunca haja com relaxamento na obra do Senhor. (Jr 48:10)

6. DEPENDÊNCIA DE DEUS: Jamais confie em suas próprias forças e nem na sua capacidade. É necessário ser humilde e reconhecer que sem Jesus nada podemos fazer, dependa sempre da capacitação que vem do alto. (Jo 14:26 / 15:5 – Cl 3:1)

7. PRONTIDÃO PARA OUVIR: O servo do Senhor também é conselheiro, porém, somente vai ter condições de aconselhar quando for pronto para ouvir. (Tg 1.19).

8. SIMPLICIDADE E PRUDÊNCIA: Ao mesmo tempo que o Atalaia deve ter um coração puro rejeitando a maldade, precisa ter prudência em suas ações para não ser pego de surpresa pelo inimigo. (Mt 10:16 ; I Co 14:20)

9. DESEJO ARDENTE DE SERVIR: Negue-se a sí mesmo e esteja totalmente entregue nas mãos do Senhor. Considere sempre o seu próximo superior a você, honrando-o. (Mt 20:26-28).

10. TER UM BOM TESTEMUNHO: O obreiro deve viver de acordo com a Palavra de Deus. É necessário ser irrepreensível para que o inimigo nunca tenha do que acusá-lo, pois conforme diz a Palavra, “… pêlos frutos vos conhecereis…” (Dn 6:4 ; Mt 7:20)

11. CONHECIMENTO DA PALAVRA: Ao vencer Satanás utilizando a Palavra de Deus, Jesus nos deixou o exemplo da importância de conhecermos a Bíblia e o seu poder. (Mt 4:10)

12. TER UMA VIDA DE ORAÇÃO: A oração deve ser o termômetro da nossa vida espiritual.
Muita oração muito poder, pouca oração pouco poder, nenhuma oração, nenhum poder. Aquele que não se habitua a orar não consegue ter intimidade com o Pai. (Lc 22:39-41)

13. TER O AMOR COMO BASE: Não adianta desempenharmos nossas funções na obra do Senhor se o amor não for o centro das nossas ações. O amor deve ser o motivo principal pelo qual você serve a Deus, pois Deus é amor e quem não ama não conhece a Deus. (I Co 13 ; I Jo 4:7-8)

OS SERVOS DE DEUS SÃO ATALAIAS

No v.7 lemos: “eu estou pondo você como vigia de toda a nação de Israel”. A eleição de Ezequiel se deu por determinação de Deus.
Como sentinela de plantão, Ezequiel tem de avisar do perigo que é morrer sem arrependimento compete a ele falar ao ímpio do seu caminho mal.

E lemos aqui: caso o ímpio desse importância ao aviso e se arrependesse dos seus pecados, tudo estaria bem com o ele e com o ímpio arrependido. Se, entretanto, o ele não advertisse o ímpio, o ímpio morreria, mas todas as conseqüências reservadas ao ímpio seriam creditadas na conta do atalaia criminoso.

Os atalaias, tinham uma responsabilidade de avisar, de soar a trombeta em alto som quando o inimigo se aproximasse e se o atalaia tocasse a trombeta e o povo não se desse por avisado, o seu sangue seria sobre eles, e se o atalaia visse o inimigo se aproximando e não tocasse a trombeta e o povo não se desse por avisado e ali se tivesse morte , o sangue seria cobrado da mão do atalaia.

E como podemos ver em Ez 33:7, Deus nos fala que somos constituídos por atalaia, e bem sabemos que temos a responsabilidade de soar a grande trombeta que há dentro de nós, como um som de trombeta que soa bem alto assim somos nós, devemos fazer o que Deus nos ordena porque Ele é a nossa trombeta e já foi dado o toque de guerra, uma guerra santa que bem sabemos que os vencedores somos nós, mas temos que fazer a nossa parte.

Que Deus nos ajude a cumprir esta tão difícil, mas importante missão com a graça do Senhor e em nome de Jesus, amém

Professor Jânio Costa de Oliveira

1 comentário

  1. Mariângela

    Leitura preciosa. para nós cristãos!

Dê a sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: