Você já ouviu falar de Chemobrain???

Esse é um tema ainda pouco discutido e muito questionado na prática médica. Mas como estamos aqui para trazer informação e contribuir para o bem-estar dos pacientes oncológicos, não podemos deixar de falar sobre um sintoma que parece estar presente na rotina de muitos.

🔸Chemobrain ou nevoeiro quimioterápico se caracteriza por um déficit cognitivo com prejuízo da memória de curto prazo e capacidade concentração, que pode ocorrer durante e/ou após o término do tratamento quimioterápico.

Algumas quimioterapias parecem estar mais relacionadas ao quadro. É o caso da Ciclofosfamida, Adriamicina, Paclitaxel, etc. Ou seja, a frequência é maior em paciente com câncer de mama.

🔸Os sintomas costumam durar de 6 meses, a um ano.

A causa não é definida, mas a hipótese mais considerada é a sobrecarga emocional e física decorrente da notícia do diagnóstico e que ainda persiste durante o tratamento. Alguns estudos pré-clínicos demonstram que a quimioterapia reduz o metabolismo e o crescimento celular nas áreas cerebrais associadas ao aprendizado e memória.

🔸Ainda não existe um tratamento definido, já que os estudos ainda estão caminhando para investigar melhor o quadro. Mas existem medidas, que certamente atuam para a diminuição dos sintomas. É importante descartar quadros psicológicos associados, como depressão etc. Para isso, converse SEMPRE com seu médico. O paciente deve tentar manter a qualidade do sono, praticar atividades físicas(promovem bem-estar e relaxamento), alimentação equilibrada, manter uma rotina, evitar cobranças(respeitar seu tempo para retornar às atividades que realizava antes da quimioterapia), divida com amigos e familiares seus sentimentos, para que se crie um ambiente ideal para sua recuperação.

🔸É comum, o paciente acabar o tratamento e querer voltar imediatamente ao ritmo anterior. Porém, é importante lembrar que tudo deve ocorrer a seu tempo. Evitar se cobrar excessivamente e ter um ambiente acolhedor ao seu redor. Esclareça todos as suas dúvidas e seus medos com o seu médico. Procure ajuda, sempre que necessário. #DraSabrinaChagas

Dê a sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: