A greve dos caminhoneiros

A greve atual pode trazer o caos ao Brasil (ainda não estamos no caos). Isso prejudica a minha vida? E muito! Ir e vir, alimentação, lazer… enfim, direitos previstos na Constituição Federal. Mas assistindo ontem o anúncio de “suspensão da greve” falando que o governo irá subsidiar parte do valor sem indicar como, num tom meio agressivo e descredenciando um militante (não conheço e não estou defendendo)… Não sei, mas não me senti representada por aquelas palavras ditas ali. Faltam economistas, conselheiros, políticos com capacidade técnica pra tal? Foi o PT? O PMDB? Quiçá o PSDB… Não quero aqui falar de quem é a culpa. Mas se ao invés de nossos governantes, legisladores e afins perderem seu precioso tempo procurando culpados e justificativas por vezes vazias passassem mais tempo em solução… Sair a culpar nunca é a solução. A população tem o papel de pressionar, mas a eles o papel de impedir que isso seja necessário.

Foram mais de 10 anos trabalhando com política e inúmeras audiências públicas, sessões solenes… A maioria é palco político. Palavras bonitas que engabelam eleitores mais simples. Se o custo disso fosse realmente revertido em reuniões e até mesmo audiências públicas para solucionar problemas creio que teríamos mais resultados. Não desmereço essas coisas, faz parte, é que nem data comemorativa. Você pode achar o dia do Gari desnecessário, mas talvez o gari não.

Essa greve é o reflexo do país. Uma democracia relativamente nova, em um sistema extremamente corrupto, com tentáculos das ditaduras Vargas e Militar, cheias de vícios e jeitos. Isso todos sabemos, a profundo ou raso. MAS o que o Brasil precisa é de “solucionadores” que simplifiquem. Que expliquem. No fim, não vejo esperança política enquanto todos continuem a enxergar o eleitor como números, como massa de manobra… Não existe um “deus” humano que irá resolver essa balbúrdia. Presidente não manda em tudo! Deputados demagogos, senadores dorminhões, quiçá a falta de uma reforma constitucional, um reforma judiciária (?)…

O Brasil que eu quero é com mais “solucionadores” do que “problemetizadores”. E por mais que a greve esteja me atingindo de forma pessoal ela é compreensível. Lamentável, mas compreensível. E seguimos aqui esperando uma solução…

Carolina de Andrade

Dê a sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: